quarta-feira, 7 de setembro de 2011

TARDE DEMAIS

Se alguém me procurar, diga que eu fui bem ali onde o sol se põe
Diga que eu fui velejar no mar do esquecimento
Diga que fui buscar minhas sandálias na areia, tentando achar os meus pés

Hoje não estou para ninguém, diga isso por ai
Estou escalando outros montes, atravessando pontes, me molhando na fonte para achar o meu arco-íris

Se alguém me procurar, diga que não sabe quando vou chegar
Meus dentes enfileirados feito soldados, estão uniformizados de sisudez

Estou buscando coisas necessárias: um casaco cor de pedra, um anel que não seja de vidro, um lenço um tanto esquecido, um par de meias listradas feito zebra na savana
Um bom par de brincos de princesa, uma vela bem acesa para achar... o Caminho das Indias!

Se alguém me procurar, diga que é tarde demais, que seu momento já passou
Não se trata um poeta de modo cruento,nem tampouco se deixa um profeta no esquecimento
Pois um dia haverá um lamento: "Ah, ele esteve no meio de nós e não percebemos"!

Se alguém me procurar, diga...bem, diga o que quiser. Fui!!!!!

Um comentário:

  1. Lindo demais! Merece ser publicado urgentemente.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!